Estão tão entediados. Estão todos tão cansados. Esperando por príncipes com carruagens em cavalos alados. Se apegando como se estivessem amando, eles estão tão enganados. O relógio gira e eu tenho algo a dizer aos velhos apaixonados. Por que se julgam tão jovens, mas correm cegos para ser como velhos antiquados?

Às vezes, ou na maior parte do tempo, esqueço que as pessoas que vejo todos os dias têm olhos. E através dos olhos delas existe alguém além de mim.
Alguém que tem uma história. Às vezes penso tanto em mim, nas minhas necessidades, nos meus medos e nos meus sonhos, e de tanto pensar em mim, esqueço de olhar para fora. Vou te contar um segredo, talvez ninguém entenda numa cultura em que pensar só em si mesmo é tão normal.

Até onde você vai carregar as mentiras que você conta sobre si mesmo? E você se defende, inventa justificativas que parecem fazer total sentido. Você percebe que aí dentro ninguém pode entrar? E você procura ser entendido, compreendido, ou até mesmo que um dia apareça alguém que consiga entrar aí dentro, aí no fundo, por de trás de todas as mentiras que você um dia acreditou sobre você.

É, eu sempre achei louco e sem nenhum sentido comemorarmos uma data especial no ano, onde reconhecemos que nosso corpo se aproxima do calendário da velhice e da morte. Mas para as pessoas ao meu redor isso era motivo de alguma alegria e comemoração. Passava as semanas antecipadas a essa data com o coração aflito. E no dia não sabia lidar com o que recebia, e meio acanhado, com um sorriso de lado tentava lidar. Desde pequenino me escondia de baixo da mesa durante o parabéns e depois de vários aniversários que meus pais armaram, em todos me sentia frustrado. Aos 11 anos tomei uma decisão: “Aniversário não é comigo e não se fala mais nisso”.

Dou os comandos e meus pensamentos içam as velas. Posso ancorar numa tempestade ou num mar tranquilo. Ao passar pelo mar agitado e tempestuoso, vi que muitos marinheiros haviam ancorado seus barcos lá. Decidi, então, avisá-los, pobres marinheiros, que a tempestade não é um bom lugar para ancorar seu coração.

São duas e meia da manhã, acabei de sentar na cama com o notebook sobre a barriga, numa posição que talvez só eu fique. Fiquei duas horas organizando meu quarto, arrumando e separando coisas antigas e que não uso mais, para doar. Agora já são quase três da manhã, peguei um copo de danone e biscoitos deitei na cama, com o ele na barriga abri o facebook. Eu deveria deitar, acordo as nove para treinar.Mas meu coração sempre fala mais alto e decidi ficar.